O artista baiano Tiago Sant’Ana, representado pela Galeria Leme, foi contemplado pela Bolsa de Fotografia ZUM/IMS 2021 para desenvolver o projeto “Chão de Estrelas”. Com o objetivo de fomentar a pesquisa no campo das artes visuais, especialmente da fotografia, a bolsa seleciona projetos inéditos a serem desenvolvidos ao longo de oito meses. O resultado final fará parte da Coleção de Fotografia Contemporânea do Instituto Moreira Salles.


O eixo principal de “Chão de estrelas” é a investigação sobre estratégias de fuga e libertação no período colonial brasileiro, entendendo a reverberação dessas táticas num imaginário representacional na contemporaneidade. “Esse projeto faz parte de um ensejo em tentar reimaginar a história e a memória do Brasil a partir de uma perspetiva que foge de um modelo de história única que foi produzida, sobretudo, sob uma visão eurocentrada”, diz o artista.


Através da criação de imagens ficcionais inspiradas em narrativas locais e/ou ditados populares, o projeto prevê a criação de uma espécie de “inventário imagético de fuga” composto por quatro fotografias e um videoarte.