Rebeca Carapiá na montagem da instalação "Campo Elétrico 01: Raiva, Sal, Saúde e Tempo", na 3ª Frestas - Trienal de Artes do Sesc Sorocaba

Neste sábado (21/08) ocorre a abertura da 3ª Frestas – Trienal de Artes do Sesc Sorocaba, com curadoria de Diane Lima, Beatriz Lemos e Thiago de Paula Souza. Intitulada “O rio é uma serpente”, a mostra busca olhar para as formas de existência não hegemônicas e os caminhos que elas inventam. Assim, apresenta obras de 53 artistas e coletivos de diferentes nacionalidades, dentre elas Rebeca Carapiá, representada pela Galeria Leme. 

Indicada ao prêmio PIPA online 2021, a artista apresenta a instalação “Campo Elétrico 01: Raiva, Sal, Saúde e Tempo”. Composta por 30 esculturas de cobre maciço em bases de ferro, Rebeca trabalha a materialidade do metal. Considerando o cobre como um condutor de energia, a artista propõe um diálogo invisível e espiritual entre a obra e os corpos que a experienciam: “aqui se cria um espaço de atração e repulsão, onde você pode deixar alguma coisa e receber alguma coisa também. O cobre tem essa capacidade de eletrificar e de induzir e de possibilitar a mudança, o movimento”, destaca a artista. 

A instalação é um desdobramento de sua pesquisa iniciada na série “Como colocar ar nas palavras”, na qual Rebeca constrói uma escrita a partir das torções do cobre: “eu crio uma escrita para dizer sem explicar, assim como escuto a força do cobre enquanto ele vai sendo envergado, dobrado e retorcido”.

Para saber mais acesse: https://frestas.sescsp.org.br/

Instagram: @frestas.trienal.artes

Detalhe instalação "Campo Elétrico 01: Raiva, Sal, Saúde e Tempo", de Rebeca Carapiá