Galeria Leme

English Instagram
+ Exposições

Why Can We Keep Going Foward? Because We Forget The Problem Of Yestarday Atsushi Kaga

10.08.09 _ 13.09.09

Why Can We Keep Going Forward. Because We Forget the Problem of Yesterday, 2009

Atsushi Kaga, artista japonês residente na Irlanda, utiliza-se de diferentes suportes para criar seus trabalhos – pintura, desenho, escultura, animação – sempre acompanhados de sarcasmo e senso de humor. Seu estilo foi influenciado pela cultura popular japonesa – meio no qual ele cresceu – e sua abordagem, intencionalmente amadora e intimista, cria contextos que mesclam a vida e arte. Ele descreve seu trabalho como uma incorporação das margens do mundo – ao mesmo tempo desconhecido e cotidiano – onde há “perguntas mundanas para as quais não existem respostas especiais”. Em seu projeto na Galeria Leme ele traz à tona aspectos anônimos da vida, analisando a si próprio inserido em um mundo avesso.

Para sua primeira exposição no Brasil – Why can we keep going forward? Because we forget the problem of yesterday, Atsushi está produzindo a partir do que encontrou disponível em São Paulo. Além de objetos, o artista tem usado como base para o seu trabalho algumas impressões interessantes em relação à cidade e às pessoas que nela habitam. Na bagagem, nada exceto melancolia, que trouxe para confrontar a energia e vivacidade brasileira, que estava ansioso por conhecer. O resultado é um trabalho ao mesmo tempo melancólico e bem-humorado: ele tem utilizado materiais descartados na rua para as suas esculturas, e pintado os travestis que trabalham em frente ao seu estúdio. Com estas apropriações, Atsushi busca questionar o valor agregado àquilo que esperamos, nos desfazemos ou descartamos, e de que forma isso influencia quem nos tornamos.

O artista chegou a São Paulo no dia 24 de junho, para uma residência na Galeria Leme apoiada pelo Culture Ireland, e ficará na cidade até o dia 23 de julho, quando retorna a Dublin.

Sobre o artista:

Atsushi Kaga (Tóquio, 1978), vive e trabalha em Dublin, Irlanda.

O artista formou-se em 2005 no National College for Art & Design, em Dublin, e desde então tem exposto internacionalmente. Recebeu a premiação Visual Arts Bursary do Arts Council of Ireland  em 2007 e 2009. Nos próximos meses ele fará outras duas residências: em outubro próximo no Fountainhead, em Miami, e no Irish Museum of Modern Art (IMMA) por seis meses a partir de janeiro de 2010.

Exposições selecionadas: Why can we keep going forward? Because we forget the problem of yesterday, Galeria Leme, São Paulo, Brasil (2009); I want to give love to socially neglected parts of you, that is my mission, Butler Gallery, Kilkenny, Irlanda; Nicholas Krupp Gallery, Basel, Suíça (2008); Bunny’s Darkness and Other Stories, Mother`s Tankstation, Dublin, Irlanda; Visual Fictions, com curadoria de Cliodhna Shaffrey, Fenton Gallery, Cork, Irlanda (2007); Utopias, Eigse Carlow 2006,selecionado por  Ann O’Sullivan, Carlow, Irlanda (2006); A Moment in Time, Temple Bar Gallery, Dublin, Irlanda (2005)