Galeria Leme

English Instagram
+ Exposições

Nightvisions Luiz Braga

19.06.12 _ 21.07.12

Igapó, 2009

O artista paraense Luiz Braga apresenta sua segunda individual na Galeria Leme, desta vez explorando novas possibilidades formais com o ensaio Nightvisions.

Em desenvolvimento desde 2006, a série nasceu de uma experiência inédita para o artista, até então fiel seguidor da fotografia analógica e reconhecido como exímio colorista. Com uma câmera digital adquirida em 2004, descobriu um recurso simples, criado para seduzir os amadores, que permite fotografar quase no escuro total, através do infra-vermelho. Iniciando com cenas noturnas aprofundou sua pesquisa e decidiu transpor a técnica para a luz do dia.

Inspirado ainda pela aplicação militar do recurso , que apareceu para a mídia na
guerra do Golfo de 1991, Braga acrescentou em seu equipamento diversos filtros, que maximizaram o efeito, subvertendo o real. Através dessa técnica, paisagens e indivíduos perdem suas cores naturais para serem preenchidos por uma luz densa e ao mesmo tempo reluzente, que parece emanar dos pontos claros projetados a partir de elementos que compõem a cena como o céu, as nuvens, a copa das árvores. Monocromática, a série se opõe à saturação comum às fotografias digitais produzidas na contemporaneidade e se aproxima da gravura em água-forte.

Pela primeira vez expostas em conjunto, as obras propõem uma nova possibilidade de percepção estética do autor sobre sua terra e suas viagens, refletindo uma saudável inquietação em buscar alternativas formais para sua obra, além de celebrar o encontro com uma natureza que sempre esteve à sua volta, a espera do momento de florescer.

Mais uma vez Luiz Braga se distancia do senso comum e da idealização estética dos locais nos quais fotografa, a maior parte deles na Amazônia, aprofundando a intimidade amadurecida durante anos, rios e igarapés povoados por gente modesta e plena de dignidade.

Sobre o artista:
Luiz Braga (Belem do Pará, 1956, vive e trabalha em Belém do Pará).
Representante brasileiro na 53a Bienal de Veneza (2009), é ganhador dos prêmios Leopold Godowsky Jr Color Photography Awards da Universidade de Boston (EUA), Prêmio Porto Seguro Brasil e Marcantônio Vilaça, Luiz Braga tem obras no acervo do Museu de Arte Moderna de São Paulo e do Rio de Janeiro, Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, Fundación ARCO, BESart – Colecção Banco Espírito Santo, Miami Art Museu, Pinacoteca do Estado de São Paulo e Photographic Resource Center at Boston University (EUA).