Galeria Leme

Português Instagram
+ Exhibitions

Vagalume Luiz Braga

06.24.09 _ 08.08.09

Vendedores de queijo, 2007

O fotógrafo Luiz Braga, um dos dois artistas selecionados para representar o Brasil na 53ª Bienal de Veneza, reúne em sua primeira exposição na Galeria Leme 17 trabalhos, parte deles realizados nos últimos dois anos. São imagens que avançam noite adentro, diferentes da luz crepuscular e magnética que caracterizou seu trabalho mais conhecido, onde as imagens surgiam plenas de cores surreais.

Luiz Braga não aborda apenas a geografia, as referências culturais, as tradições populares e os habitantes do Norte do Brasil, mas transmite uma marcante carga afetiva, imbuída de valores humanos e livre de exotismo e de estereótipos, justamente pela originalidade e domínio com que capta o confronto entre a luz natural e a luz artificial, povoando o território do olhar – um lugar intransferível – de lembranças, cores e cheiros.

Em contraponto a este trabalho, Luiz Braga apresenta na Galeria Leme uma seleção de imagens noturnas, um novo momento em sua trajetória pautada pela subversão do uso da cor. Na etapa atual, o instantâneo do final do dia é banido para dar lugar a tempos mais generosos de captação, em busca das luzes que estariam ocultas aos olhos mais apressados. Surge então uma série de imagens noturnas povoadas pelo brilho de estrelas, folhagens inquietas, luas estridentes e barcas distantes, todas elas abrigadas pelo negro-azul inequívoco das noites equatoriais.

Este recurso, a longa exposição, permitiu a Luiz Braga não só o aprofundamento na busca de novas formas de fotografar – uma constante em sua trajetória – como manteve a experimentação do uso e dos efeitos da luz sobre o mundo visível.Traduzidas no olhar ampliado, são imagens que se livram da restrição territorial que caracterizou de alguma maneira, a linguagem do artista até então.

Sobre o artista:

Luiz Braga (Belém, Pará – 1956). Vive e trabalha em Belém.

Exposições coletivas recentes:53. Esposizione Internazionale d’Arte, La Biennale di Venezia, Veneza, Itália; À procura de um olhar, Pinacoteca do Estado de São Paulo, SãoPaulo, Brasil (2009);  14° Salão da Bahia, Salvador, Brasil (2007);  V Biennale de La Photographie et des Arts Visuels, Liège, Bélgica(2006);  Panorama de Arte Brasileira, Museu de Arte Moderna de São Paulo, São Paulo, Brasil (2005); A Trajetória da Luz na Arte Brasileira, Itaú Cultural, São Paulo, Brasil (2001); Jungle Brasilianische Fotografie, Colônia, Alemanha (1997);  Recent Photographic Art from Brazil,  Photographer’s Gallery, Londres, RU (1996).

Exposições individuais recentes: Vagalume, Galeria Leme, São Paulo, Brasil (2009); Retratos Amazônicos, Museu de Arte Moderna de São Paulo, São Paulo, Brasil (2005); Desenhos do Olhar, 3ª Bienal Internacional de Fotografia, Memorial de Curitiba, Brasil (2000); Luiz Braga, Pulitzer Art Gallery, Amsterdã, Holanda (1993); Luiz Braga, Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro,Brasil (1992); Anos Luz, MASP, São Paulo, Brasil (1992).